https://radiomixlimeira.com.br/feed/

Últimas notícias de coronavírus de 12 de maio

Cidade chinesa de Wuhan, onde surgiu o novo coronavírus, pretende testar 11 milhões de pessoas. Enfermeiras participam de um evento realizado para marcar o Dia Internacional das Enfermeiras, em Wuhan, nesta terça-feira (12)
China Daily via Reuters
A cidade chinesa de Wuhan, onde surgiu o novo coronavírus, pretende testar 11 milhões de pessoas após o registros de seis novos casos de Covid-19.
O número de casos na Coreia do Sul que tem ligação com um bairro da capital Seul com intensa vida noturna subiu para 101 nesta terça-feira (12). Os casos surgiram após o país relaxar as regras de isolamento social.
Especialistas em emergências trabalham em um local de incêndio, que matou cinco novos pacientes com coronavírus em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), em um hospital em São Petersburgo, na Rússia, nesta terça-feira (12)
Anton Vaganov/ Reuters
Cinco pacientes que se tratavam de Covid-19 em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) morreram em São Petersburgo, na Rússia, por causa de um incêndio. Informações iniciais indicam que um curto-circuito provocado por uma sobrecarga de um respirador teria provocado o fogo. “Os ventiladores estão trabalhando à beira do colapso”, afirmou uma fonte do departamento de emergência da cidade à agência de notícia Interfax.
Cerca de 150 pacientes tiveram que ser retirados do hospital, mas não se sabe quantas pessoas ficaram feridas no incidente.
Pelo mundo
A Suécia registrou 75 mortes pelo coronavírus nas últimas 24 horas. Os números continuam caindo no país, o mais atingido pela pandemia na região nórdica. Já são mais de 3.300 óbitos desde o início da pandemia.
Dmitry Peskov, porta-voz do presidente da Rússia, Vladimir Putin, foi internado com o coronavírus. Ele é a segunda pessoa da administração do governo de Putin que contrai a doença.
A Indonésia já tem mais de mil mortes por conta do coronavírus. A marca foi alcançada ao mesmo tempo em que o governo pretende relaxar as medidas de confinamento da população.
O ministro da Saúde da Franca, Olivier Veran, negou o pedido da prefeita de Paris, Anne Hidalgo, para que os parques e jardins fossem reabertos ao público. Ele decidiu mantê-los fechados como medida para tentar evitar uma nova onda de infecções pelo coronavírus, mesmo com o país relaxando aos poucos as medidas de confinamento.
No momento em que o número de mortes nos EUA atinge a marca de 80 mil, e o país sai aos poucos da quarentena, o novo coronavírus entrou na Casa Branca, e o presidente Donald Trump ordenou, finalmente, que todos na Ala Oeste usem máscaras. Menos ele. Confira a análise de Sandra Cohen.
A Rússia registrou mais 10.899 casos do coronavírus nas últimas 24 horas, segundo maior número diário até agora. Já são mais de 232 mil infecções confirmadas no país.
A África registra mais de 66 mil infectados pela Covid-19, além de mais de 2.300 mortes. A África do Sul é o país com mais casos, com mais de dez mil, enquanto o Egito lidera em óbitos, com 533.
+ O que esta por trás da resistência da África ao coronavírus
De acordo com o Escritório Nacional de Estatística do Reino Unido, o país já tem mais de 40 mil mortos pelo coronavírus. É o segundo mais afetado no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos.
A Espanha definiu que quem chegar ao país do exterior entre os dias 15 e 24 de maio terá de cumprir quarentena de 14 dias, inclusive turistas. Só será permitido sair para compra de alimento, ida a centros de saúde e ocasiões de necessidade extrema. Os 594 novos casos registrados nas últimas 24 horas representam o menor número em dois meses. Também foram 176 mortes.
Autoridades da Organização Mundial da Saúde estão pedindo “extrema vigilância”, com os países começando a sair dos bloqueios de semanas. O alerta é para o risco de uma segunda onda de infecções, ainda mais sem a previsão de uma vacina efetiva.
Todas as mesquitas no Irã devem reabrir temporariamente nesta terça e permanecer abertas por três dias noites por causa de noites consideradas importantes durante o mês sagrado muçulmano do Ramadã. A media faz parte do plano de governo para aliviar as restrições impostas por causa do novo coronavírus, que matou 48 pessoas nas últimas 24 horas.
Coronavírus: como usar a máscara?
Initial plugin text
CORONAVÍRUS×