https://radiomixlimeira.com.br/feed/

Limeira registra quatro casos de violência doméstica em um dia

Em menos de 24 horas, quatro mulheres, de 33, 35, 42 e 58 anos, relataram às autoridades terem sido vítimas de agressão doméstica e familiar na cidade de Limeira. Os casos aconteceram durante o domingo (21).

> O primeiro caso se deu durante a madrugada, no Residencial Rubi. A vítima é R.S.S.S., de 33 anos, que foi agredida pelo marido, L.A.S., de 38 anos.

Conforme ficha de atendimento médico, o homem segurou a esposa pelo pescoço e bateu a cabeça dela contra a parede. A Polícia Militar foi acionada por vizinhos para atender à ocorrência. Com a chegada da corporação, o agressor foi preso em flagrante.

Consta ainda nos registros que ele aparentava estar alcoolizado. O caso foi registrado como lesão corporal e violência doméstica.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
> Outro caso desta natureza aconteceu entre mãe e filho. Foi no Jardim Piratininga, na tarde de ontem. A mulher M.C.C., de 58 anos, foi agredida pelo filho D.C.S., de 32 anos.

Ela informou à Guarda Civil Municipal (GCM) que o filho é usuário de drogas e teria desferido contra ela socos no rosto, nos braços e nas pernas, além de ter tentado sufocá-la com um edredom. Ela informou que ele ainda teria furtado R$ 300 para compra de cocaína.

Ela disse também que não é a primeira vez que o caso acontece. Consta no registro que ele já foi preso anteriormente por agressão. O caso ficou registrado como violência doméstica, lesão corporal e ameaça.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
> O terceiro caso se deu no Jardim Gustavo Peccinini, no início da noite do domingo. A vítima é A.A.A.P., de 35 anos, e o agressor, seu companheiro, M.M.V.M., de 31 anos.

Consta no boletim que a vítima acionou a GCM após ter sido agredida e ameaçada de morte pelo companheiro.

Como o caso não constituiu flagrante, o homem não foi preso. A mulher fez requerimento das medidas protetivas de urgência. O caso foi registrado como violência doméstica.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
> E o último caso aconteceu na noite do domingo, no bairro Cidade Jardim. A vítima é J.A.C.C., de 42 anos, e o agressor, o amásio, F.C.S.P., cuja idade não consta nos registros.

A ocorrência foi atendida pela GCM, solicitada ao local pela vítima, que informou que havia sido agredida com socos no rosto e chutes pelo corpo.

O homem, que é usuário de drogas, não estava na residência quando os agentes chegaram.

Por estar em situação de vulnerabilidade, a mulher foi encaminhada para abrigo de mulheres vítimas de violência, sob coordenação da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM). O caso foi registrado como lesão corporal e violência doméstica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.