https://radiomixlimeira.com.br/feed/

Coronavírus: estado mantém região de Piracicaba na fase laranja do Plano SP


Cidades que integram o Departamento Regional de Saúde de Piracicaba seguem na segunda fase da reabertura pelo menos até 28 de junho. Nova atualização do Plano São Paulo mantém região Piracicaba na fase laranja
Reprodução
A região de Piracicaba (SP) foi mantida na segunda fase (laranja) do Plano São Paulo de de retomada gradual da economia. A decisão é desta sexta-feira (19) e vale pelo menos até 28 de junho, quando o plano será revisto conforme a situação da pandemia em cada região.
Com a permanência na fase 2, as prefeituras das 26 cidades do Departamento Regional de Saúde (DRS) de Piracicaba não poderão avançar para a terceira fase da reabertura até a próxima avaliação.
Movimento em área comercial da região central de Piracicaba em meio da pandemia: vigilância faz alerta
Pedro Santana/ EPTV
É a segunda vez que o governo estadual decidiu que as cidades da região não vão regredir e nem avançar no Plano SP. Apesar disso, os prefeitos têm autonomia para fechar o comércio e voltar à fase vermelha.
Taxa de ocupação de leitos
O plano também detalha a taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na região, que é de 60%. Na última atualização do plano, a taxa era de 63%.
O número de leitos também aumentou. No dia 8 de junho eram 8,4 leitos para Covid-19 a cada 100 mil habitantes na região. Na atualização desta sexta, o número é de 10,2.
Indicadores do Plano São Paulo na terceira atualização, para quarentena que vai até 28 de junho.
Reprodução/Plano São Paulo
Fases do Plano São Paulo
O Plano São Paulo criou cinco fases de reabertura a partir de critérios como a taxa de ocupação de leitos UTI para Covid-19, quantidade de leitos UTI para pacientes com a doença por cada 100 mil habitantes e os números de casos e mortes.
A classificação das regiões do estado por cores serve para indicar aos prefeitos destas áreas quais as atividades que podem ser autorizadas.
Fase 1, vermelha: alerta máximo, funcionamento permitido somente aos serviços essenciais.
Fase 2, laranja: controle, possibilidade de aberturas com restrições.
Fase 3, amarela: abertura de um número maior de setores.
Fase 4, verde: abertura de um número maior de setores em relação à fase 3.
Fase 5, azul: “Normal controlado” – todos os setores em funcionamento, mas mantendo medidas de distanciamento e higiene.
O plano começou a vigorar em 1 de junho em alguns municípios. As prefeituras tiveram autonomia de decidir sobre as datas, por isso Campinas decidiu iniciar em 8 de junho.
Entenda algumas das expressões mais usadas na pandemia do covid-19
Initial plugin text
Veja mais notícias da região no G1 Piracicaba