Percentual de famílias que dizem estar muito endividadas cai pela metade no RS, aponta Fecomércio

Postado em 11/jul/2018

Tempo de atraso nos pagamentos também está menor. No ano passado, 9% das famílias demoravam mais de 30 dias para quitar contas vencidas. Agora, são 5%. Endividamento cai pela metade no RS em junho em relação ao mesmo período do ano passado
A Pesquisa Mensal de Endividamento das Famílias, feita pela Federação do Comércio do Rio Grande do Sul (Fecomércio-RS), mostra que os gaúchos estão tentando reduzir as dívidas. O percentual de famílias que dizem estar muito endividadas caiu pela metade – de 24,2% em junho de 2017 para 12,1% neste ano.
Os dados mostram que há no estado menos consumidores com risco de cair na inadimplência. No mês passado, o percentual de famílias com prestações em atraso era de 23%, o que representa uma queda significativa em relação aos 30,9% registrados no ano passado.
O tempo de atraso nos pagamentos também diminuiu. No ano passado, 9% das famílias demoravam mais de 30 dias para quitar contas vencidas. Agora, são 5%.
Assumir uma dívida pagável para melhorar a qualidade de vida não é ruim, mas é necessário ter prudência. “Da maneira que está o mercado, a gente não sabe como é que vai estar daqui dois, três meses, e eu posso acabar me endividando e não ter como pagar”, afirma o publicitário Felipe Alves.
Isso reflete uma mudança no mercado. Tem mais gente ganhando o sustento com trabalho informal e pagando aos poucos as dívidas que aparecem.
“Mais postos têm sido criados na informalidade e por trabalhadores por conta própria. Então a pessoa sabe que vai ter renda para pagar as dívidas que assume, mas não sabe direito quando ela vai poder pagar isso. Mas, acaba pagando. Isso é o mais importante”, explica a economista chefe da Fecomércio, Patrícia Palermo.
Source: Notícias principais g1

Os comentários estão desativados.